Introdução à Harmonia Funcional

Olá para todos os entusiastas do blog musical CAVERNADOLENHADOR.

A música é um processo criativo. Esse processo envolve ritmo, melodia e harmonia, fraseado, forma… dentre vários outros aspectos que são estudados com profundidade em análises musicais. Na música ocidental registrada, contamos com sistematizações feitas por observações de teóricos e compositores ao decorrer da história para reproduzir um determinado estilo composicional do gênero então em voga ou no início de sua decadência. Tais estudos são transmitidos através de tratados e métodos endereçados à novos aprendizes e para registrar especulações em torno de tal prática.
O primeiro teórico a racionalizar a verticalidade das composições tonais foi Rameau, em 1722, quando escreveu o primeiro tratado de harmonia. Antes de sua sistematização da tonalidade, o sistema composicional vigente era do de baixo contínuo, que continuou sendo estudado por grandes compositores posteriormente mas deixou de ser o estilo predominante. Métodos de composição embasados na harmonia tonal foram escritos por inúmeros estudiosos, e este foi o estilo principal de composição na música erudita até fins do século XIX. Ainda sim, a tonalidade é um estilo composicional ainda vivo, visto que grande parte do repertório estudado por alunos de música é construído a partir desta linguagem e também grande parte da música popular contemporânea constrói-se encima do alicerce tonal e a relação funcional entre os acordes.

Aqui na CAVERNADOLENHADOR, será possível estudar os princípios da composição tonal e sua história, divididos nas seguintes áreas:

  • O leque de acordes a serem usados, que são selecionados para formar a PROGRESSÃO HARMÔNICA; na série de Teoria Musical.
  • A organização das notas que serão escolhidas para formar a MELODIA; nesse post.
  • Como conectar cada um dos acordes por melodias individuais, a CONDUÇÃO DE VOZES; na série de Harmonia Funcional
  • O contexto histórico que levou a criação da música tonal, na série História da Música

Um estudo rítmico também esta sendo realizado paralelamente pelo baterista CAVE, de forma que o estudo básico dos fundamentos musicais torne-se acessível aos leitores entusiastas da arte da composição.

O que é harmonia funcional, e quais são suas diferenças com a harmonia tradicional? Tudo isso é discutido na introdução do livro Principios de Harmonia Funcional, Por Cyro Brisolla. Cabe também o esclarecimento que a cifragem tradicional também é empregada em minhas análises.

Apesar de todas as informações publicadas nesse blog, é necessário que o leitor exercite esses conhecimentos para adquirir fluência em suas faculdades musicais. A leitura deverá ser ágil, escalas terão de ser escritas e entendidas, os intervalos deverão ser identificados instantaneamente, os campos harmônicos construídos e decorados, e, principalmente, as conduções praticadas e suas regras incorporadas ao pensamento…

Além de escrever e indicar um estudo complementar, tudo que posso fazer é desejar um bom estudo para os que se comprometerem ao árduo estudo dessa majestosa arte!

Série Harmonia Funcional da CAVERNADOLENHADOR:

Introdução a Harmonia Funcional

Harmonia Funcional I – Horizontalidade das Vozes

Harmonia Funcional II – Verticalidade das Vozes

Harmonia Funcional III – Condução de Vozes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s